HORÁRIO DE ATENDIMENTO SEG À SEX:
DAS 9H ÀS 17H
Sindicato dos Bancários de Paranaguá

10ª rodada discute questões da saúde dos bancários; quinta-feira ocorre nova reunião

16/08/2022
/
251 Visualizações

Terminou sem acordo a reunião entre a Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação (CEBNN) da Contec e representantes da Fenaban, ocorrida na tarde de segunda-feira (15), de forma virtual, quando ocorreu a 10ª rodada de negociação desta campanha salarial.

A Federação do Paraná (Feeb-PR) e seus sindicatos filiados estão participando da CEBNN da Contec através de seus presidentes e diretores.
Na reunião, a Contec encaminhou os últimos itens presentes na pauta de reivindicações, e voltou a tratar daquelas que se referem à saúde do trabalhador. São as seguintes cláusulas:

22- Proteção à empregada gestante;
23-Trabalho em home office (teletrabalho);
24- Covid 19;
33- Contribuição negocial;
38- Negociação exclusiva com o Sindicato;
39- Abrangência da Convenção Coletiva;
40- Vigência.


O teletrabalho, que continua sendo amplamente utilizado pelos trabalhadores durante o período de maior isolamento pela pandemia de Covid-19, já é uma realidade, também, no sistema financeiro. Por isso, é preciso que os bancos forneçam condições dignas de trabalho para seus funcionários, bem como, auxílios financeiros para custear despesas adicionais, respeitados todos os protocolos e procedimentos das autoridades sanitárias.

Estes foram alguns dos tópicos debatidos a respeito da cláusula 23 da pauta de reivindicações. A Contec solicitou que os representantes patronais levassem em consideração os custos extraordinários dos bancários com internet, água e luz. A Fenaban informou que vai levar as reivindicações para os bancos e que voltará a tratar deste tema na próxima reunião.

“Os bancários, assim como toda a sociedade, sofreram muito no período de isolamento e neste momento precisam que os bancos sejam solidários a estes ajustes impostos com o trabalho remoto. O salário dos trabalhadores já está comprometido com a inflação e a falta de bons reajustes, não podemos aceitar que os custos operacionais recaiam sobre o lado mais fraco desta relação”, disse o presidente da CEBNN/Contec, Lourenço Prado, que enfatizou a importância da aprovação desta cláusula.

Sobre a pandemia e os cuidados com a disseminação da Covid-19 nos ambientes bancários, tratados pela cláusula 24, que sugere ajustes para os bancos, não foi aceita por parte da representante patronal, que afirmou que as agências são ambientes seguros e com protocolos sanitários eficientes.
Quanto às cláusulas 22, sobre a proteção das trabalhadoras grávidas, e a 39, que trata da abrangência da Convenção Coletiva, a Fenaban informou que pretende manter as cláusulas vigentes na CCT.

PRÓXIMA RODADA
Para o próximo encontro de negociação(11ª rodada), a ser realizado quinta-feira (18), de forma virtual, a partir das 14 horas, ficou acordado entre as partes que estarão em pauta as seguintes cláusulas:

34 - Estabilidade do Dirigente Sindical;
38 - Negociação exclusiva com o Sindicato;
3 - Reajustes dos Auxílios: Refeição, Cesta Básica, Alimentação, Creche/Babá e demais benefícios.
(Fonte: Feeb/PR)




COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS