HORÁRIO DE ATENDIMENTO SEG À SEX:
DAS 9H ÀS 17H
Sindicato dos Bancários de Paranaguá

Banco do Brasil expande mercado de carbono e aumenta área protegida

11/09/2023
/
518 Visualizações

Ao todo, a instituição já protegeu 500 mil hectares de florestas. A meta é gerar mais de 60 milhões em créditos de carbono ao longo de 30 anos. Até agosto deste ano, a ação, que tem um olhar focado na sustentabilidade, representou a proteção de mais de 500 mil hectares

O Banco do Brasil (BB) anunciou que está apoiando os clientes na elaboração de projetos geradores de crédito de carbono, principalmente em relação ao desmatamento evitado (REDD+). Até agosto deste ano, a ação, que tem um olhar focado na sustentabilidade, representou a proteção de mais de 500 mil hectares.

O vice-presidente de governo e de sustentabilidade empresarial do BB, José Ricardo Sasseron, destacou que apenas com os projetos em andamento, a expectativa é de que sejam gerados mais de 60 milhões em créditos de carbono ao longo de 30 anos. "Estes créditos de carbono com toda certeza se juntarão a outros, oriundos de demais projetos que temos analisado, o que marca nossa posição de liderança no cuidado com o meio ambiente e com as pessoas", pontua.

"Além disso, esses projetos contam com selo social, o que garante investimentos em projetos de melhoria da qualidade de vida das comunidades que habitam as áreas em seu entorno. Como exemplo dessas ações, podemos citar a construção de escolas, saneamento básico, energia renovável e instalação de infraestrutura para internet", complementa Sasseron.

Com a atuação do banco em práticas que se aliam a preservação ambiental e produtividade, os clientes podem ter acesso a mecanismos que remunerem seu trabalho de conservação e valorização de ativos ambientais. Entre outras ações, o aumento do crédito sustentável, investimentos em energias renováveis, agricultura de baixo carbono e reflorestamento estão entre os objetivos do banco. (Fonte: Correio Braziliense)

Notícias FEEB PR

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS