HORÁRIO DE ATENDIMENTO SEG À SEX:
DAS 9H ÀS 17H
Sindicato dos Bancários de Paranaguá

Banco Pan termina 1° trimestre com lucro de R$ 195 milhões

18/05/2022
/
298 Visualizações

O Banco PAN divulgou o balanço do primeiro trimestre de 2022. O lucro líquido fechou em R$ 195 milhões, crescimento de 3% em comparação ao primeiro trimestre de 2021 e ao último trimestre do ano passado, quando alcançou R$ 190 milhões.

O número de clientes cresceu 94% no primeiro trimestre de 2022, chegando a 19,4 milhões. A carteira de crédito cresceu 20% em comparação ao primeiro trimestre de 2021, fechando em R$ 36,2 bilhões. O ROE da companhia foi de 13,3% a.a.

O número de correntistas do banking chegou a 14,7 milhões em março, aumento de 146% em relação ao primeiro trimestre de 2021.

A carteira de cartões de crédito somou R$ 3, 8 bilhões, alta de 5% e 85%
frente aos saldos de R$ 3, 6 bilhões e R$ 2 bilhões, do quarto trimestre de 2021 e do primeiro trimestre de 2021, respectivamente. Segundo o relatório, a resultado é reflexo do engajamento dos clientes, que utilizam também o parcelamento e crédito rotativo.

No segmento empréstimo pessoal, o banco encerrou o primeiro trimestre com uma carteira de R$ 560 milhões, 19% maior aos que os R$ 470 milhões do quarto trimestre de 2021, e 241% superior aos R$ 164 milhões do primeiro trimestre de 2021.

A margem financeira ficou em R$ 1,77 bilhão, crescimento de 3% em relação aos R$ 1, 7 bilhão do quarto trimestre de 2021 e 24% acima do resultado de primeiro trimestre de 2021, que fechou em R$ 1,4 bilhão.

No relatório, o banco afirmou que a carteira segue crescendo de forma relevante, 67% em 2 anos, com a manutenção das margens líquidas de custo de crédito em níveis robustos, mesmo em um ambiente de crédito mais desafiador.

O Patrimônio Líquido Consolidado totalizou R$ 7,6 bilhões em março de 2022, frente aos R$ 5,7 bilhões em dezembro de 2021 e aos R$ 5,4 bilhões em janeiro de 2021. O incremento se deve principalmente por conta do efeito da incorporação da Mosaico, responsável por um aumento de R$ 1,7 bilhão.

O nível de inadimplência acima de 90 dias sobre a carteira foi de 6,8%, aumento de 1,8 p.p em comparação ao mesmo período de 2021. De 15 a 90 dias, o aumento foi de 0,8 p.p., chegando a 8,6%. (Fonte: Monitor do Mercado - Emerson Lopes)

Notícias Feeb Pr

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS