HORÁRIO DE ATENDIMENTO SEG À SEX:
DAS 9H ÀS 17H
Sindicato dos Bancários de Paranaguá

Conquistas dos bancários na Campanha injetarão R$ 14 bi na economia

05/09/2022
/
490 Visualizações

As conquistas econômicas dos bancários em sua Campanha Nacional injetarão, somente em 2022, cerca de R$ 14,2 bilhões na economia. Esse montante é a soma dos reajustes nos salários, na PLR, nos vales e do abono no VA que será pago este ano.

O acordo de dois anos que a categoria fechou nesta Campanha garantiu em 2022: reajuste de 10% no VA e VR; de 13% na parcela adicional e de 8% na regra básica da PLR; e de 8% nos salários e demais verbas (esses 8% correspondem a 91% da inflação estimada em 8,83% em 1º de setembro, data-base da categoria – a inflação oficial só será divulgada na segunda 5), além do bônus no VA de R$ 1 mil. E para 2023: reposição da inflação + aumento real de 0.5% nos salários e todas as demais verbas previstas na CCT: PLR, VA/VR, auxílio-creche/babá, gratificação e auxílio-home office (outra conquista deste ano).

“Esses mais de R$ 14 bilhões aquecem a economia: do bolso dos bancários para o consumo. Isso gera efeito multiplicador da renda, que favorece a criação de empregos, ou seja, beneficia toda a sociedade brasileira”, destaca a presidenta do Sindicato de SP, Ivone Silva.

“O papel dos trabalhadores nas suas negociações coletivas vai além do benefício da sua categoria. Há um compromisso com a sociedade. A melhoria na remuneração dos bancários amplia a distribuição de renda e força a discussão da valorização do salário mínimo, que foi menosprezada pelo atual governo”, acrescenta a dirigente.

Entenda a conta
O reajuste salarial de 8% conquistado pelos bancários em 2022 representa um acréscimo anual de cerca de R$ 4,2 bilhões na economia brasileira (a massa salarial anual da categoria soma R$ 56,4 bilhões).

A PLR conquistada pelos bancários injetará por volta de R$ 8,7 bilhões até março de 2023, sendo que deste total, R$ 4 bilhões já serão injetados na antecipação da PLR, em setembro de 2022.

Além disso, o reajuste de 10% nos vales alimentação e refeição terá um impacto adicional de R$ 932 milhões no período de um ano. Anualmente o valor total recebido pela categoria em VA/VR soma R$ 10,3 bilhões.

O abono de R$ 1 mil no VA (apenas em 2022) injetará mais R$ 454,7 milhões na economia. (Fonte: Seeb SP)

Notícias Feeb/PR

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS