HORÁRIO DE ATENDIMENTO SEG À SEX:
DAS 9H ÀS 17H
Sindicato dos Bancários de Paranaguá

BB anuncia pacote emergencial para funcionários e clientes gaúchos, que inclui adiantamento de salário e linha de crédito

13/05/2024
/
294 Visualizações

Movimento sindical avalia que medidas são importantes e que há expectativa de que pacote seja ampliado, para que funcionários e terceirizados consigam se recuperar materialmente - foto reprodução -

O Banco do Brasil anunciou um pacote emergencial para ajudar os trabalhadores da empresa, incluindo os terceirizados, e clientes atingidos pela tragédia ambiental que assola o Rio Grande do Sul.

Dados iniciais do banco são de que 181 de trabalhadores (107 funcionários e 74 terceirizados) foram impactados pelas inundações no estado. “Mas esses números estão crescendo, a cada dia, então ainda não é possível determinar o número certo”, explicou Priscila Aguirres, representante da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras do Rio Grande do Sul (Fetrafi-RS) na Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB).

“Esse é um momento muito grave, que os nossos colegas gaúchos estão enfrentando, por causa de uma crise climática sem precedentes na história da humanidade. É muito importante a atuação de todas as entidades, sobretudo do BB, como banco público fundamental ao desenvolvimento”, avaliou a coordenadora da CEBB e dirigente sindical, Fernanda Lopes.

As medidas anunciadas para os trabalhadores foram:

1. Reforço no atendimento das redes de gestão de pessoas (Gepes), com prioridade aos funcionários do Rio Grande do Sul;
2. Liberação do Programa de Assistência Social (PAS), um mecanismo de crédito do banco, voltado aos funcionários;
3. Flexibilização de antecipação de férias para os trabalhadores do Rio Grande do Sul, em caso de solicitação pelo próprio funcionário;
4. Abono 478, mecanismo interno para justificar as faltas em situações específicas, nesse caso por causa da situação de calamidade pública. Essa proposta também inclui a possibilidade do home office;
5. Flexibilização do trabalho remoto;
6. Adição de funcionários de outras localidades do país como reforço nas dependências do RS;
7. Substituição de todas as funções gerenciais, em dependências do RS, para compor um comitê, com objetivo de estruturar e atender melhor as demandas;
8. Adiantamento salarial, considerando a margem consignável de cada funcionário.

“Para o movimento sindical esse pacote mostra, por parte do banco, boa vontade em responder à situação crítica enfrentada pelos trabalhadores e seus familiares no estado. Nós entendemos que são medidas iniciais e o banco já se apresentou aberto para reformular e ampliá-las, conforme houver necessidade. O que para nós é fundamental é incluir todos, funcionários e terceirizados. Temos colegas que perderam tudo e não terão condições de se reerguer no curto ou no médio prazo”, destacou Priscila Aguirres.

Nessa quinta-feira (9), a presidenta do BB, Tarciana Medeiros, anunciou que o banco irá alocar mais de R$ 50 milhões em apoio aos clientes, por meio da Fundação Banco do Brasil (FBB). “Essa notícia é muito importante. Mas precisamos também de recursos direcionado para os funcionários e terceirizados, esses últimos estão ainda mais descobertos, porque não têm acesso nem ao PAS”, ressaltou a dirigente do Rio Grande do Sul.

Priscila destacou também que algumas medidas precisarão ser implementadas por um prazo longo, tendo em vista os balanços iniciais de que a população gaúcha levará muito tempo para se recuperar. “A medida 7, por exemplo, de substituição das funções gerenciai para compor um comitê, entendemos como muito necessária, principalmente nos locais com poucos funcionários. Inclusive, deveria ser permanente”, observou.

Além do pacote, que ficará em funcionamento enquanto vigorar no estado o decreto de calamidade pública, o banco adiantou para esta sexta-feira (10) os benefícios alimentação/refeição e cesta alimentação de junho aos trabalhadores do RS.

Comunicação
O banco também apresentou medidas de comunicação interna, que incluem (1) SMS aos funcionários, para divulgação de contatos da Gepes Atendimento; (2) uso do aplicativo do BB como geolocalizador, para divulgação de telefone da Gepes Atendimento aos funcionários do RS; (3) e orientação para administradores de funcionários em férias no RS.

A empresa ainda destacou que manterá os sindicatos do Rio Grande do Sul informados sobre a implementação das ações já anunciadas no pacote e também sobre novas ações que forem necessárias no decorrer do estado de calamidade.

Campanhas de doação
Para dar apoio mais apoio neste momento, as Associação Atlética Banco do Brasil (AABBs) foram mobilizadas: oito delas para acolher os desabrigados e 16 para receber a doação de alimentos, água, roupas e produtos de limpeza na região, entre elas as AABBs de Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo, São Jerônimo e Ijuí.

O banco também está ajudando na divulgação dos canais de doação, entre eles o PIX Solidário RS (sosfuncisbb.rs@gmail.com), organizado pelos trabalhadores para distribuir aos colegas, sejam funcionários ou terceirizados.

Outra chave pix também divulgada é a pix.enchentesrs@fbb.org.br, criada pelo BB e pela Fundação BB.

Para clientes
Por fim, o BB anunciou medidas para os clientes do RS. São elas:

1. Carência de até seis meses para a primeira parcela do BB Crédito Consignado ou do BB Crédito Salário;
2. Micro e pequenas empresas atingidas terão acesso a crédito com linhas governamentais próprias, além de renegociação de dívidas com condições diferenciadas;
3. Empresas dos municípios atingidos contarão com linhas de repactuação com prazos de 30, 36 e 48 meses, nas operações convencionais, ou até 72 meses para as contratações via Pronamp. (Fonte: Seeb SP)

Notícias FEEB PR

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS