HORÁRIO DE ATENDIMENTO SEG À SEX:
DAS 9H ÀS 17H
Sindicato dos Bancários de Paranaguá

Justiça bate o martelo e o Santander terá que pagar R$ 100 mil a um ex-gerente

12/07/2023
/
760 Visualizações

Santander em saia justa: Instituição financeira terá que pagar R$100 mil por decisão da justiça. Entenda a situação (Autor Ana Ferreira)

No desenrolar de um processo trabalhista, o Banco Santander se viu em uma situação delicada após ser condenado a compensar um ex-gerente que foi coagido a abrir mão de seu processo contra outra instituição financeira como condição para ser contratado, sendo inclusive demitido um mês depois da desistência.

A decisão do tribunal determinou que o banco indenizasse o ex-funcionário em R$ 100 mil por danos morais e horas extras não remuneradas.

Durante o processo de seleção, o banco estipulou que o candidato não deveria estar envolvido em ações trabalhistas em curso.

No entanto, os advogados do ex-gerente argumentaram que essa conduta do banco é grave e vai contra os direitos trabalhistas estabelecidos. Além disso, eles fizeram referência a uma resolução que proíbe práticas abusivas semelhantes.

Banco Santander condenado a indenizar ex-gerente
Durante o julgamento, o banco não apresentou evidências de que contrata funcionários envolvidos em processos trabalhistas em andamento. Diante disso, o juiz considerou que a exigência de renúncia por parte do trabalhador foi um ato ilícito que afetou sua honra e dignidade.

A decisão do tribunal ressalta a importância de respeitar os direitos dos trabalhadores e reforça a proibição de práticas abusivas por parte das empresas.

A renúncia forçada a processos trabalhistas como condição de contratação vai contra os princípios fundamentais do trabalho digno e da proteção aos direitos dos empregados.

É fundamental que as empresas estejam cientes das leis trabalhistas e evitem impor condições abusivas aos candidatos durante o processo seletivo.

Decisão judicial reforça direitos dos trabalhadores
Casos como esse servem como alerta para as instituições financeiras e outras empresas, ressaltando a necessidade de garantir a justiça e o respeito aos direitos dos trabalhadores em todas as etapas de contratação.

O Banco Santander agora enfrentará as consequências legais e financeiras decorrentes dessa condenação. A decisão judicial serve como um precedente importante para que outras vítimas de práticas semelhantes possam buscar a reparação de seus direitos.

Cabe ressaltar que a legislação trabalhista existe para proteger os empregados e garantir relações justas e equilibradas entre empregadores e trabalhadores. É fundamental que as empresas cumpram essas leis e ajam de forma ética em todas as suas práticas de contratação e relacionamento com seus funcionários. (Fonte: Seu Crédito Digital)

Notícias FEEB PR

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS