HORÁRIO DE ATENDIMENTO SEG À SEX:
DAS 9H ÀS 17H
Sindicato dos Bancários de Paranaguá

Lucros dos bancos superam inflação em 359% em 25 anos

17/08/2022
/
610 Visualizações

Comando Nacional dos Bancários cobra proposta da Fenaban com ganho real para salários, PLR e alimentação. Categoria marca protestos para sexta (19) (Por Paulo Donizetti de Souza, da RBA) - imagem montagem Paulinho Costa feebpr - 

Os lucros dos maiores bancos do país acumulam em média, desde 1997, ganhos reais de 359% em relação à inflação acumulada. Isso significa que o ganho médio das instituições financeiras superou em mais de quatro vezes e meia a inflação no período. Os bancários, por sua vez, também conseguiram chegar a acordos coletivos com reajustes acima da inflação nesse mesmo o período. Mas o ganho real dos salários ficou em 126% – um terço do ganho real dos lucros dos bancos. Os números são citados pela presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Ivone Silva.

Segundo Ivone, os resultados tornam o aumento real dos salários e a melhora na fórmula de cálculo da participação nos lucros ou resultados (PLR) prioridades da campanha nacional unificado dos bancários deste ano. Porém, após 10 rodadas de negociação, completadas nessa segunda-feira (15), ainda não há propostas apresentadas pelo setor patronal. “Além do aumento real e PLR maior, consideramos também fundamental um aumento maior para os vales alimentação e refeição. São itens que compõem a renda e muito afetados pela inflação elevada dos alimentos”, afirma a presidenta do sindicato.

Metas x saúde
Nos últimos cinco anos, o número de afastamentos nos bancos aumentou 26,2%, enquanto na média das demais categorias a variação foi de 15,4%. Segundo consultas feitas pelos sindicatos antes das negociações, bancários relatam alta incidência de cansaço, fadiga e preocupação constante.

Além disso, apontam desmotivação e medo de “estourar”, sintomas de distúrbios e lesões. Crises de pânico, insônia e consumo de medicamentos de uso controlado também estão entre os problemas graves citados pelos bancários na consulta. (Fonte: RBA)

Notícias Feeb/PR

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS