HORÁRIO DE ATENDIMENTO SEG À SEX:
DAS 9H ÀS 17H
Sindicato dos Bancários de Paranaguá

Projeto das centrais sindicais é debatido em reunião dos conselhos da Federação

17/03/2023
/
375 Visualizações

Os membros dos conselhos consultivo e de representantes da Federação dos Bancários do Estado do Paraná (Feeb-PR), juntamente com demais dirigentes dos dez sindicatos filiados à entidade estiveram reunidos quinta-feira (16),  por meio virtual, tratando de diversos assuntos de interesse da categoria bancária.

Gladir Basso, presidente da Feeb/PR e do Sindicato dos Bancários de Cascavel, que coordenou o encontro, apresentou ao grupo a preocupação com o fato de que há um projeto para modificar o sistema sindical que, se aprovado, trará graves danos aos trabalhadores, pois pretende retirar dos sindicatos o papel de representante das categorias nas negociações de convenções e acordos coletivos de trabalho, além de extinguir diversos sindicatos e federações.

Gladir ponderou que “não podemos permitir que se retirem dos sindicatos, federações e confederação o papel de representar com exclusividade os trabalhadores, pois essas entidades, principalmente os sindicatos, é que estão próximas dos trabalhadores, vivenciando diariamente os seus problemas e anseios, enquanto que as centrais sindicais estão longe das classes trabalhadoras e a elas cabe tão somente o papel de defender  políticas públicas e leis que venham para melhorar a vida dos trabalhadores em nível nacional”. Gladir acrescentou que "todas as históricas conquistas de direitos e benefícios para os trabalhadores bancários foram realizadas graças ao trabalho dos sindicatos".

O advogado da Federação,  doutor Thiago Kuster, também participou da reunião, trazendo  informações sobre as ações judiciais em trâmite e esclarecendo dúvidas dos conselheiros e demais dirigentes.

Gladir Basso também informou sobre o novo acordo de CCP (Comissão de Conciliação Prévia)  que a Federação conseguiu negociar junto ao Banco Itaú Unibanco, através do qual os ex-funcionários poderão receber seus direitos trabalhistas de maneira negocial, com rapidez e sem a necessidade de recorrer ao Poder Judiciário Trabalhista e ter que esperar por longos anos.

Ainda tratou-se do novo  acordo de Teletrabalho Institucional em negociação com o Banco do Brasil, que possibilitará a um maior número de funcionários realizar o trabalho sem precisar sair de suas residências, nas unidades em que não há atendimento presencial de clientes.

Notícias Feeb/PR

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS