HORÁRIO DE ATENDIMENTO SEG À SEX:
DAS 9H ÀS 17H
Sindicato dos Bancários de Paranaguá

BT Group planeja eliminar até 55 mil empregos e substituir algumas vagas por IA

26/05/2023
/
551 Visualizações

A BT Group, empresa britânica de telecomunicações, disse nesta quinta-feira, 18, que planeja cortar até 55 mil empregos até o final da década e substituir alguns deles por inteligência artificial (IA), como parte de uma reforma que visa cortar sua força de trabalho para reduzir custos.

A BT disse em seu último relatório de ganhos que seu número de funcionários seria reduzido de 130 mil para entre 75 mil e 90 mil até 2030. “Até o final da década de 2020, o BT Group contará com um número muito menor de força de trabalho e uma base de custo significativamente reduzida”, disse o CEO, Philip Jansen.

As empresas de tecnologia e telecomunicações estão cortando empregos à medida que o setor passa por uma dolorosa sacudida em meio à queda do crescimento econômico e ao aumento da inflação. A Vodafone, operadora sem fio com sede no Reino Unido que opera na Europa e na África, disse dias antes que está demitindo 11 mil trabalhadores como parte de uma grande reforma.

A BT, ex-monopólio estatal anteriormente conhecida como British Telecom, eliminará cerca de 10 mil empregos por meio da digitalização, automação e uso de IA em seus processos. “Trata-se de usar a tecnologia para fazer as coisas com muito mais eficiência”, disse Jansen.

Os cortes também incluem 15 mil empregos na construção de banda larga de fibra ótica e redes móveis 5G e 10 mil em serviços e reparos. Assim que essas redes estiverem totalmente implantadas, a BT não precisará de tantos trabalhadores para construí-las ou mantê-las.

“Todos os equipamentos estão mais simples, novos e mais flexíveis, mais ágeis. E temos IA e todos os dados que podem ajudar a criar redes de autocorreção”, disse Jansen. “Portanto, seremos um grande beneficiário em eficiência e custos, e é por isso que sabemos que não precisaremos de todas essas funções no futuro.” Jansen disse que mais 5 mil empregos serão perdidos por meio da “reestruturação convencional”./AP (Fonte: Estadão)

Notícias Feeb/PR

COMPARTILHE

NOTÍCIAS RELACIONADAS